magazinedmtech

domingo, 9 de agosto de 2015

ÁGAPE

AMOR DE DEUS



ORAÇÃO: "O BOM PASTOR"

Senhor,

Tu és o Bom Pastor.
Eu sou a Tua ovelha.

Em alguns dias, estou sujo;
Em outros estou doente. 
Em alguns dias, me escondo; 
Em outros, me revelo.

Sou uma ovelha ora mansa, ora agitada.
Sou uma ovelha ora perdida, ora reconhecida.

Eu sou Tua ovelha, Senhor. 
Eu conheço a Tua voz. 
É que às vezes a surdez toma conta de mim.

Eu sou Tua ovelha, Senhor. 
Não permita que eu me perca, 
que eu me desvie do Teu rebanho.

Mas se eu me perder, eu Te peço, Senhor, Vem me encontrar.

Amém.




FONTE DO TEXTO/ORAÇÃO: ROSSIMarcelo. Ágape. São Paulo: Globo, 2010.

SILENCE

RITUAL DA MISSA


O Missal Romano sugere inúmeros momentos de silêncio na missa. No ato penitencial, o sacerdote e os fiéis fazem juntos um momento de silêncio antes da oração "Confesso...". Na oração do dia, "todos se conservam em silêncio com o sacerdote por alguns instantes". "Convém que tais momentos de silêncio sejam observados, antes de se iniciar a Liturgia da Palavra, após a primeira e a segunda leitura, ao término da homilia" (IGMR 56). A recomendação ao silêncio na missa é similar ao refrão de resposta de uma ladainha. O silêncio sagrado é um dos elementos significativos da celebração eucarística (cf. IGMR 45).

A ação litúrgica com sua sequência "de breves momentos de silêncio" é um desafio para os dias atuais. Para quem está habituado ao barulho social de nossa época, é difícil perceber o silêncio da liturgia como "espaço de tempo habitado pela presença do mistério". "Não podemos descuidar do silêncio na liturgia" apelava são João Paulo II. O silêncio é EXIGENTE. Encobrir os espaços de silêncio com músicas ou comentários supérfluos é encobrir o essencial.

O silêncio faz parte do universo simbólico e poético da comunicação humana e litúrgica. Seu cultivo é uma arte tanto quanto o bem falar. O silêncio é parte da linguagem do mistério e do amor. É no silêncio que germinam os sentimentos que se transformam em palavras, gestos, atitudes e experiências vitais de amor, alegria, paz, justiça, gratidão, fortaleza, liberdade, como também medo, tristeza e angústia. É no silêncio que se elabora a oração de louvor, de súplica e de perdão. É por meio da experiência do silêncio que as pessoas participam na inteireza do ser.

A assembleia mergulhada nos breves espaços de silêncio, previstos no ritual da celebração, experimenta a ação vigorosa e suave do Espírito, abre a mente, eleva o coração em oração e vivencia a liturgia como dom que vem do Senhor.

O silêncio orante e participativo é fruto de exercício, de abertura e acolhida do mistério de Deus. É fruto do cultivo da sensibilidade ao sagrado. O silêncio é uma atitude de espírito que inspira a missão.

silêncio... o Senhor deseja falar...
ouça!


FONTE DO TEXTO: Frei Faustino Paludo - Assessor de Liturgia da CNBB (SEMANÁRIO LITÚRGICO-CATEQUÉTICO - O DOMINGO - ANO LXXXIII - REMESSA XI - 09/08/2015 - Nº 38)

JESUS, BREAD OF LIFE...

JESUS, PÃO DA VIDA


As autoridades judaicas, conhecendo a família de Jesus, não podiam aceitar que ele tivesse "descido do céu". Não conseguem alcançar a realidade profunda dos fatos: com Jesus, descido do céu, sacrificado na cruz e ressuscitado em meio a nós, acaba qualquer separação entre céu e terra.

Daí Jesus recorda o profeta Isaías (54,13), dizendo que "todos serão discípulos de Deus". As coisas de Deus já não se aprendem em escolas, com mestres de ensino, mas na vida concreta, diretamente do próprio Deus, encarnado em Jesus Cristo.

Por puro dom de Deus, temos em nós um ímã chamado , por meio da qual Deus atrai todos a ele. Indo a Jesus, vamos em direção à ressurreição, à vida eterna. Aprender de Deus é ir a Jesus, e ir a Jesus é assimilar seu modo de ser e agir, assimilar a vida que ele nos oferece, como pão que mata a fome e dá a vida que permanece para sempre...

No deserto, os hebreus se alimentavam de maná. Não sabiam o que era aquilo ("maná" em hebraico é uma interrogação que significa "o que é isso?"). Alimentavam-se de algo que não conheciam e acabaram morrendo antes de entrar  na terra prometida. Jesus, porém, é o pão descido do céu que mata a fome para sempre... Ele se deu a conhecer, e alimentar-se dele é ter a vida para sempre... Mas quanto realmente conhecemos de Jesus?

Se conhecer Jesus é ser "discípulo de Deus", assimilar a vida que ele oferece ao mundo permanece um desafio. A comunhão da qual participamos na eucaristia é o momento central de nossa missão, pois manifesta nossa identidade e um compromisso fundamental. Somos discípulos de Deus, que se revela em Jesus. Nós o vamos conhecendo, dele vamos aprendendo e com ele vamos assumindo o compromisso de saciar a fome do mundo. Fome de pão, de comida e de vida digna; fome de afeto, de carinho e de amor.

Somente conhecemos quando convivemos. Jesus se doa para a vida do mundo, e alimentar-nos dele é fazer o mesmo, doando mais que bens materiais, entregando ao mundo nossa própria vida.


FONTE DO TEXTO: Padre Paulo Bazaglia, ssp (SEMANÁRIO LITÚRGICO-CATEQUÉTICO - O DOMINGO - ANO LXXXIII - REMESSA XI - 09/08/2015 - Nº 38) 

ROSARY OF MEN


Todas às quartas-feiras há o Terço de São José na Igreja Matriz de São José, localizada à Praça Dom Delgado, S/N, Horário: 19 horas (7 horas da noite).

Na última segunda-feira de cada mês também há o Terço da Família na Igreja Matriz de São José, localizada à Praça Dom Delgado, S/N, Horário: 19 horas (7 horas da noite).

Todos são convidados e serão recebidos com muita alegria e júbilo.

Os encontros do Terço dos Homens da Igreja Matriz de São José, localizada às proximidades da Praça Dom José Delgado, Caicó, Estado do Rio Grande do Norte (RN); e da Capela de Nossa Senhora Aparecida, situada no Bairro Penedo, Caicó (RN); são realizados todas as Segundas-Feiras às 19h (7 horas da noite).

Os encontros do Terço dos Homens da Capela de Nossa Senhora das Graças, anexa ao Abrigo Dispensário Professor Pedro Gurgel, situada no Bairro Paraíba, Caicó (RN); e da Capela de São Vicente de Paulo, situada no Centro da cidade de Caicó (RN), às proximidades do Supermercado Paulino; são realizados todas as Quartas-Feiras às 19h (7 horas da noite).

Os encontros do Terço dos Homens da Capela de São Camilo de Lelis, anexa ao Hospital do Seridó, Bairro Paraíba, Caicó (RN); são realizados todas as Sextas-Feiras às 19h (7 horas da noite).

Participem! Nós os receberemos de braços e corações abertos!

FONTE DO TEXTO: Denio Medeiros de Araújo.

LIGHT OR HEAVY



As privadas nos banheiros modernos saem do chão como a flor branca do nenúfar. O arquiteto faz o impossível para que o corpo esqueça sua miséria e para que o homem ignore o que acontece com os dejetos de suas entranhas quando a água da caixa os leva gorgolejando cano abaixo. Os canos dos esgotos, ainda que seus tentáculos cheguem até nossos apartamentos, são cuidadosamente escondidos de nossos olhares e nada sabemos acerca dessas invisíveis Venezas de merda sobre as quais estão construídos nossos banheiros, nossos quartos de dormir, nossos salões de festa e nossos parlamentos.


FONTE DO TEXTO: KUNDERA, Milan; A Insustentável Leveza do Ser; São Paulo: Editora Record, 1983.
FONTE DA IMÁGEM: Obra de Salvador Dali.

OUR FATHER IS WONDERFUL




9 de AGOSTO de 2015...

Fica aqui a homenagem a este homem que é sinônimo de proteção, honra, honestidade, princípios e valores que não se destroem com o tempo... Tudo que me ensinastes levarei em minha bagagem por toda a eternidade sem fim... Amém!!!

Experiência de vida que transcende o efêmero e alcança as mais altas cortes celestes...

Às vezes, nosso pai dá uma de ranzinza, mas quem resiste a este sorriso franco e honesto.

Feliz Dia dos Pais!!!

Longa vida a todos os pais e que possamos desfrutar o máximo que os nossos pais têm a oferecer...

AUTOR DO TEXTO: Denio Medeiros de Araújo.

sábado, 25 de julho de 2015

7 PRINCIPLES OF BUSHIDÔ

Conheça os 7 princípios do Bushidô, o código de honra dos samurais.

“Os homens devem moldar seu caminho. A partir do momento em que você vir o caminho em tudo o que fizer, você se tornará o caminho.” – Miyamoto Musashi

Existe um motivo pelo qual os samurais são lembrados até hoje. Além de um grande exemplo de força e disciplina, os guerreiros seguiam uma código de honra e conduta que deveria ser ensinado até hoje: O Bushidô (武士道) ou “O Caminho do Guerreiro”. Este código de ética dos samurais tinha, para os guerreiros, mais força que as próprias leis do Japão. Ele era transmitido oralmente e todos os clãs de samurais o seguiam. Para quem seguia o Bushidô, o objetivo da vida de um era uma morte honrosa.


Acontece que, por quase oito séculos, os clãs de samurais estavam constantemente entrando e saindo de conflitos e guerras. Por isso, era preciso viver cada momento como se fosse o último. Tudo tinha de ser feito com o máximo empenho. Apesar de ser um conceito muito antigo, muitos dos princípios do Bushidô poderiam ser adotados no nosso dia-a-dia para levarmos uma vida melhor, mais justa e nos tornarmos homens melhores. Conheça os 7 princípios do Bushidô, o código de honra dos samurais:

義 GI – JUSTIÇA


Esta regra diz respeito à integridade. Você deve acreditar que a justiça não é algo que é praticado pelos outros, mas algo que você respeita todos os dias. Deve ser honesto sempre e tomar suas decisões baseadas naquilo que é certo e justo para as pessoas ao seu redor.

勇 YUU – CORAGEM

Viver é arriscado e perigoso. Ficar escondido não é a melhor maneira de encarar a vida. Você deve se esforçar para viver ao máximo e intensamente. Mas ser corajoso não é ser um idiota. Você deve ter inteligência e cautela por trás de seus atos.

仁 JIN – COMPAIXÃO

Um samurai treina arduamente para fazer o bem. Amor, amizade, solidariedade e nobreza de sentimentos são considerados como os maiores atributos da alma. Ajude seus colegas em todas as oportunidades que houver.

礼 REI – RESPEITO


O samurai não tem nenhuma razão para ser cruel. Não há necessidade de provar a sua força. Ele deve ser cortês até mesmo para com os seus inimigos. Se não fosse assim, ele não seria melhor do que qualquer animal. Um homem é respeitado não só por sua coragem, mas também pela forma como trata os outros ao seu redor.

诚 MAKOTO – HONESTIDADE

Mentir é um ato covarde e desonroso. Quando um samurai diz que vai fazer algo, é como se já tivesse feito. Nada vai impedi-lo de cumprir uma promessa.

名誉 MEIYO – HONRA

O verdadeiro samurai só tem um juiz de sua honra: ele mesmo. As escolhas que você faz e como você trabalha para obtê-las são um reflexo de quem você realmente é. Você não pode se esconder de si mesmo.

忠 CHUU – LEALDADE

Um samurai é leal àqueles que estão sob seus cuidados. Por quem ele é responsável, ele permanece fiel.


FONTE 1: Japão em Foco
FONTE 2: http://manualdohomemmoderno.com.br/comportamento/conheca-os-7-principios-do-bushido-o-codigo-de-honra-dos-samurais
CANAL: Comportamento
ASSUNTOS: honra, Japão, samurais

quinta-feira, 23 de julho de 2015

WE NOT IS ALONE

Famosos que enfrentam ou já enfrentaram transtornos psiquiátricos:



1) O cantor Maurício Mattar foi convidado para dar uma palestra sobre seu distúrbio bipolar a médicos e psiquiatras no 30º Congresso Brasileiro de Psiquiatria, que acontece em Natal (RN), até o próximo dia 13 de outubro.

2) Segundo o site TMZ, a cantora Britney Spears tem distúrbio bipolar. Após um colapso nervoso de 2008, muitas vezes diante das câmeras, ela passou a fazer tratamento para controlar os problemas que afetam seu humor e sua personalidade.

3) A cantora Demi Lovato afirmou que descobriu ser portadora da síndrome bipolar só depois que saiu da clínica de reabilitação, aos 18 anos. A ex-estrela mirim da Disney foi internada para tratar um quadro grave de bulimia, anorexia e depressão, mas que começou lá a fazer o tratamento para o distúrbio. "Eu acho que [meu propósito na Terra] é alertar as pessoas e ampliar a consciência sobre um problema que muitas pessoas não falam a respeito", disse ela à revista People.

4) O ator Jean-Claude Van Damme revelou este ano que estava em tratamento para o transtorno bipolar. Segundo ele, depois que tornou público o problema, a comoção do público e das pessoas ao seu redor o ajudam no processo.

5) A atriz Cássia Kiss afirma que passou muitos anos com depressão sem saber nem entender o motivo. Ela também diz que teve bulimia por muitos anos e só descobriu o problema ao engravidar. Em entrevista a Marília Gabriela, em 2008, ela contou que só venceu o problema e ganhou autoestima após enfrentar o problema e ser medicada.

6) Quando a atriz Catherine Zeta-Jones disse ter sido diagnosticada com transtorno bipolar, ela se colocou à disposição para apoiar quem sofre com o distúrbio. ?Não há necessidade para sofrer em silêncio?, disse ela em entrevista à revista People.

7) O ator Richard Dreyfuss falou honestamente sobre sua luta contra o transtorno bipolar em um documentário sobre o tema, dirigido pelo ator britânico Stephen Fry. Ao colega, ele admitiu tomar medicamentos para controlar os sintomas da alternância de humor.

8) Sinead O'Connor contou à apresentadora norte-americana Oprah Winfrey que construir uma nova vida depois que começou o tratamento para o transtorno bipolar.

9) Michael Angelakos, da banda Passion Pit, disse que foi diagnosticado aos 18 anos com o transtorno bipolar. O vocalista cancelou alguns shows do grupo no meio do ano, antes de contar publicamente sobre o distúrbio.

10) A atriz Carrie Fisher declarou sofrer de transtorno bipolar pela primeira vez, em 2000. Na entrevista à Diane Sawyer, ela disse que foi viciada em drogas por muito tempo antes de descobrir que era depressiva. A eterna Princesa Léia, da saga Guerra nas Estrelas, publicou um livro ("Wishful Drinking") em que conta sua batalha contra o transtorno mental.

11) Linda Hamilton confessou, em 2005, que sua saúde mental ficou debilitada à medida que recebia mais convites de trabalho. A atriz disse que enfrentou um longo período de depressão.

12) O ator Ben Stiller afirmou à imprensa americana que sofre de transtorno bipolar, doença que é frequente entre a sua família de comediantes.

13) A princesa Diana chocou a família real britânica quando deu uma entrevista à rede de TV BBC, em 1995, dois anos antes de sua trágica morte. Além de expor o fracasso da sua vida conjugal com o príncipe Charles, ela contou que era bulímica e que sofreu com a depressão pós-parto, chegando a se automutilar no período. Em 2004, a emissora divulgou trechos inéditos em que ela dava detalhes sobre sua tentativa de suicídio.

14) O roqueiro Roger Moreira, do grupo Ultraje a Rigor, tem fobia de avião e ficou anos sem viajar para lugares distantes. Ele disse que chegou a apelar para a hipnose para se livrar do problema.

15) A atriz Luciana Vendramini se afastou da televisão por quatro anos devido às fobias intensas do TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo). Na época, ela mantinha rituais antes de iniciar tarefas banais, como tomar banho ou sentar-se na cadeira, que se estendiam por horas e atrapalhavam sua vida.

16) O cantor Roberto Carlos só entendeu que suas famosoas manias, como nunca usar marrom, eram um distúrbio e que ele deveria buscar tratamento depois que Luciana Vendramini falou abertamente sobre seus problemas com o TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo).

17) A atriz Charlize Theron já admitiu que sofria de TOC, tendo os armários como ponto fraco. Ela disse que já ficou sem dormir de tanto pensar que os móveis guardavam algo estranho e que não deveria estar naquele lugar.

18) O ator e diretor Selton Mello conta que viveu um "inferno" quando ficou deprimido. Ele disse que venceu o quadro mental, deflagrado após tomar remédios para emagrecer, só com a ajuda da análise e das atividades físicas.

19) Após negar que tinha anorexia por muitos anos, a estilista (e ex-Spice Girl) Victoria Beckham publicou que sofria de transtorno alimentar na sua autobiografia.

20) A ex-Spice Girl Geri Halliwell também escreveu um livro para falar do seu problema com bulimia, que ela disse ter enfrentado desde muito jovem.

21) Conhecido por suas comédias, o ator Jim Carrey já passou por fases nada engraçadas. Em entrevista à CBS, em 2004, ele confessou ter sofrido de depressão e que tomou "Prozac por um bom tempo".

22) A princesa Masako, do Japão, é conhecida em seu país como "a princesa triste". Ela passou um período afastada dos compromissos públicos devido a um grave quadro de depressão.

23) O ator e diretor Fábio Assunção chegou a abandonar o papel de protagonista da novela "Negócio da China", em 2008, alegando problemas de saúde. Dez meses depois, ele disse no programa Fantástico, da TV Globo, que precisou se afastar para tratar a dependência de drogas.

24) Ana Furtado, apresentadora do Vídeo Show, já declarou que sofreu de depressão pós-parto no nascimento da primeira filha, Isabella, com o diretor global Boninho.







FONTE: http://noticias.uol.com.br/saude/album/2012/10/11/veja-famosos-que-enfrentam-ou-ja-enfrentaram-transtornos-psiquiatricos.htm

sábado, 18 de julho de 2015

MORE BEANS IN MY WATER

PARA BOM ENTENDEDOR MEIA PALAVRA BASTA.

FONTE: Internet, Facebook, Twitter, Instagram, Viralizou...

THE WISDOM OF PSYCHOPATHS

8 COISAS QUE UM PSICOPATA FAZ MELHOR DO QUE VOCÊ NO TRABALHO

Imagem do ator Philip Anthony Hopkins interpretando a personagem Hannibal no filme Silêncio dos Inocentes

Cruéis e competentes

A primeira imagem que nos vem à cabeça quando ouvimos a palavra psicopata é a de um serial killer, um homem bomba ou algum tipo perverso de criminoso. Esse é, no entanto, só um lado da moeda.
Em entrevista a EXAME.com, o psicólogo norte-americano Kevin Dutton afirmou que nem todos os psicopatas são violentos ou perigosos. Pelo contrário. Em doses moderadas, suas principais qualidades são fundamentais para o mercado de trabalho e podem até salvar vidas. É o caso dos chamados “psicopatas funcionais”.
“O psicopata funcional não causa necessariamente danos aos outros. Ele é psicologicamente apto a regular suas ações de acordo com cada contexto e utiliza seus traços de personalidade para o benefício da sociedade”, explica Dutton.
O investigador da Universidade de Oxford vai mais longe. Para ele, o maior motivo para que o “gene psicopata” tenha sobrevivido até hoje é justamente a existência de um lugar para ele no universo profissional.
"Existem posições na sociedade a serem desempenhadas que, por sua competitividade, suas naturezas frias e coercitivas, devem ser realizadas em um estado mental do qual apenas os psicopatas têm a chave", ressalta.
O autor do livro "The Wisdom of Psychopaths" ("A Sabedoria dos Psicopatas" em Português) defende que psicopatas têm muito a nos ensinar e já saem na frente na disputa por uma vaga no mercado de trabalho.

Veja o que você pode aprender com um psicopata:

1 - Crueldade

Segundo Kevin Dutton, a capacidade de separar razão e emoção com nitidez torna o psicopata mais habilidoso no momento de tomar decisões difíceis, principalmente em postos de liderança.
"Não importa quantos MBAs você tenha feito, se não tiver a crueldade necessária para demitir alguém que tenha um baixo desempenho, estará dando um tiro no próprio pé", argumenta.
O mesmo acontece, por exemplo, com advogados que defendem criminosos. Para o psicólogo, esses profissionais têm o dever de tentar justificar atos atrozes, o que não significa que eles defendam tal conduta no dia a dia.

2 - Frieza

Manter a calma em momentos decisivos é outra vantagem do controle emocional, principalmente para o profissional que precisa mostrar tanto preocupação quanto distanciamento de seu cliente. É o caso dos cirurgiões-médicos e dos soldados.
“Ambos trabalham com margens milimétricas de erro, entre a vida e a morte”, compara Dutton.
O psicólogo cita um estudo realizado pela Universidade Nacional de Yang-Ming (Taiwan) que observou pessoas comuns e cirurgiões experientes assistindo a sessões de acupuntura.
Quando os voluntários do primeiro grupo assistiram a vídeos de agulhas sendo inseridas no corpo humano, áreas do cérebro ligadas à dor acenderam “como árvores de Natal”. No caso dos experts, houve apenas um lampejo dessa atividade.
De acordo com Dutton, a atividade cerebral do psicopata o coloca no segundo grupo. “O que os médicos adquirem com a experiência, os psicopatas têm desde o início”.

3 - Destemor

A ausência de medo torna o psicopata mais propenso ao risco e mais consciente ao traçar uma estratégia, explica Dutton.
Um estudo realizado na Universidade de Stanford, em 2005, comprovou como a coragem na hora de investir pode trazer ganhos financeiros. No experimento, pesquisadores simularam um jogo com dois grupos: um de pessoas sem danos cerebrais e outro de psicopatas.
Inicialmente, cada participante recebeu 20 moedas de um dólar. No fim de cada turno, cada jogador era questionado se arriscaria perder um dólar no “cara ou coroa”. Se vencesse, a recompensa seria de 2,5 dólares.
O resultado surpreendeu. Apenas os psicopatas arriscaram todas as suas fichas, enquanto pessoas sem dano cerebral optaram pelo conservadorismo - e pelo prejuízo.

4 - Camaleão social

Psicopatas são verdadeiros “camaleões sociais”, define o pesquisador de Oxford. Segundo ele, a facilidade de lidar com mudanças rápidas e adaptar-se a novas funções é cada vez mais cobrada na dinâmica do mercado de trabalho.
“Nos últimos anos, o ambiente corporativo, com restruturações, fusões e aquisições, se tornou ainda mais atrativo para os psicopatas”, destaca.

5 - Ler pessoas

Atentos a cada detalhe, psicopatas são ótimos leitores de personalidades e possuem um ótimo “radar de vulnerabilidade”, diz Dutton. O mais surpreendente é que, apesar de não conseguirem sentir emoções, eles as identificam melhor do que as pessoas normais.
Segundo um psicopata entrevistado por Dutton em seu livro, muitas pessoas não prestam atenção no que dizem e se tornam presas fáceis. “Uma vez fora, as palavras não voltam. E um psicopata vai captar tudo”, afirma. “Assim como em uma terapia, o psicopata mergulha dentro da pessoa”.

6 - Carisma e persuasão

Poucos profissionais são tão comunicativos, atenciosos e carismáticos quanto os psicopatas. Segundo Dutton, a habilidade de “estender o tapete vermelho” àqueles que você negocia é mais eficiente do que o caminho do confronto.
Ao aliar charme e pensamento estratégico, diz Dutton, o psicopata pode chegar aonde quiser - e pelo caminho da persuasão. “Um bom psicopata sempre tem uma boa narrativa”, acrescenta.


7 - Resiliência

Dutton acredita que todos nós nos deparamos com armadilhas ou imprevistos em nossa carreira, mas poucas vezes lidamos com eles com a naturalidade necessária. Segundo ele, psicopatas são um exemplo de como superar dificuldades e seguir em frente.
“Eles são muito hábeis em se reerguer quando se encontram em um corte de funcionários, por exemplo. E essa força neural interior, essa indiferença aos infortúnios, é algo com que as pessoas normais precisam aprender”, defende.

8 - Viver o momento

Sedentos por excitação, psicopatas gostam de viver com intensidade cada momento do caos organizacional. Em ambientes repletos de reveses como o mercado financeiro, isso pode ser um diferencial.
Segundo Dutton, é possível diferenciar um psicopata de uma pessoa normal pela sua maneira de agir no fim do expediente.

Enquanto um profissional comum pode ficar abatido de acordo com os resultados de seu trabalho, o psicopata manterá a mesma postura do início das atividades. Não importa se tiver perdido ou ganhado alguns bilhões de dólares.
FONTE: http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/8-coisas-que-um-psicopata-faz-melhor-do-que-voce-no-trabalho

segunda-feira, 15 de junho de 2015

THE AMERICAN DREAM


O Sonho Americano...

Sonhar é maravilhoso!!! Especialmente quando a pessoa realiza o sonho com o dinheiro dos outros.

FONTE DO VÍDEO: http://www.youtube.com/watch?v=en0YH2BjGvU
AUTOR DO TEXTO: Denio Medeiros de Araújo.

domingo, 14 de junho de 2015

O trabalho engrandece o homem, mas no ambiente de trabalho nem tudo são flores.

Ambiente de trabalho negativo pode causar doenças como depressão e ansiedade


Entenda os tipos de ambientes de trabalho e aprenda como identificar o seu

ARTIGO DE ESPECIALISTA

Ana Paula Bellati PSICÓLOGO
ESPECIALISTA MINHA VIDA


Muitas pessoas se perguntam: um ambiente de trabalho hostil pode gerar problemas sérios de saúde? E a resposta, infelizmente, é sim! Transtorno bipolar,síndrome do pânico e depressão são as complicações mais comuns. O estresse proveniente do trabalho, impacta a partir principalmente da ansiedade e a evolução dessa ansiedade, é que pode se tornar uma doença. 
A negatividade, a insatisfação, o desânimo, a tristeza, a ansiedade progridem a quadros mais graves, porém, quando as pessoas se dão conta da gravidade do problema, já é hora de partir para medicação. 
Se o ambiente hostil é a causa dessas doenças, isso não consigo afirmar, é como a história do ovo e da galinha, sobre quem vem primeiro. Mas que um ambiente não favorável prejudica a saúde, prejudica. 
Podemos dizer que o ambiente é o solo onde irão brotar as sementes que forem plantadas. Se plantarmos boa convivência, brotarão confiança e boas ideias e assim o crescimento mútuo acontecerá naturalmente. 
Para a OMS (Organização Mundial da Saúde), "a adesão aos princípios dos ambientes de trabalho saudáveis, evita afastamentos e incapacidades para o trabalho, minimiza os custos com saúde e os custos associados com a alta rotatividade, e aumenta a produtividade a longo prazo bem como a qualidade dos produtos e serviços". 

Tipos de ambiente de trabalho

Tem estudos que definem bem, os tipos de ambiente. Podemos classificar os ambientes de trabalho em três realidades: negativo, neutro e positivo. 
Para o ambiente negativo não é preciso muita descrição, é só lembrarmos da maioria dos ambientes que conhecemos. Pessoas eternamente insatisfeitas, o assunto de ponta da língua nos corredores, nos cafés e rodas de conversas é a vida alheia, o insucesso do outro, o quanto o chefe ou fulano é puxa-saco da empresa, ou seja, a famosa e indispensável fofoca. Tudo é comentado com pessimismo e negativismo, há prazer em dizer que não vai dar certo, que deu errado, que não sei quem se deu mal, e o foco é sempre nos pontos negativos da empresa e das pessoas que a dirigem e que participam dela. Assumir algo que não seja sua obrigação, nem pensar! 
ambiente neutro é aquele do tanto faz, não importa se as coisas estão caminhando para melhor ou para pior, não faz diferença, não me atinge, não tenho nada com isso, a ordem é "não faça nada que você não tenha que fazer". O que impera é a energia resignada. Portanto faça o mínimo, falar mal das pessoas só se for com muita descrição e sigilo. Reconhecer e parabenizar o que está correto ou positivo é quase proibido. 
No ambiente positivo as pessoas têm prazer de se relacionar, as relações são mais verdadeiras, não se julga sem se ter todos os fatos em mãos. Não há inferência, checa-se antes de se deduzir, o importante não é quem está certo, mas sim o que é melhor para o time, se faz questão de entender as pessoas e suas intenções, o objetivo principal é o bem comum. Ser voluntário é um valor notado facilmente. Contribuição e gentileza são evidências. Neste ambiente, não é necessário "tomar conta" das pessoas, o interesse em acertar é maior do que a intenção de negligenciar, por que a vontade de cada um é de fazer o seu melhor e isso se transformou num desafio próprio e deixou de ser apenas mais uma tarefa. 
No ambiente positivo é onde há inspiração. Se mais gente soubesse mais como criar organizações que inspiram, poderíamos viver em um mundo no qual a estatística seria o reverso - um mundo no qual mais de 80% das pessoas gostariam de seu trabalho. As pessoas que gostam do seu trabalho são mais produtivas e mais criativas. Elas voltam para casa mais felizes e tem famílias mais felizes. Tratam melhor os colegas, os clientes e os consumidores. Colaboradores inspirados ajudam as empresas e a economia a ficarem mais fortes. Às vezes as pessoas nem estão fazendo exatamente o que gostam, mas amam tanto o ambiente, que a relação com esse trabalho se torna prazerosa. 
É difícil dizer se é a inspiração que faz um ambiente mais positivo ou se é um ambiente positivo que gera inspiração. Mas o importante talvez, nem seja saber qual é o primeiro, mas saber que esses fatores andam juntos. 
Se talvez o ambiente onde você vive não esteja tão bom, inspire-se, sendo a mudança que deseja ver no mundo. Isso é conselho de Gandhi e funciona. Mas se não sente mais a energia para se empenhar nisso, olhe com atenção para você, vá investigar, porque se a tristeza e o desânimo crescerem sem acompanhamento, a situação pode complicar. Enquanto for só a preguiça, o comodismo, ou o ataque de sempre colocar a responsabilidade no está fora de você, até ai tudo bem, o problema é quando vira mania, quando vira depressão. 

Reconhecendo seu ambiente de trabalho

E como se faz para saber se o ambiente do seu trabalho está te fazendo mal? É parar e olhar para o como você se sente no trabalho. A maneira como se vive na sua empresa, abala a sua autoestima? Não estou dizendo que tudo tem que ser sempre um mar de rosas, perto do mundo encantado, por que o ambiente corporativo já tem uma pressão e dificuldades que são inerentes à sua natureza. Estou dizendo para olhar a convivência, as relações. Pense se você está em um ambiente sem confiança, que te faz sentir medo e insuficiente como pessoa. Repense. 
A prática diária dos valores estabelecidos pela empresa são precursores do ambiente ideal. A verdade, transparência, honestidade, respeito e confiança entre outros, esses são valores que precisam ser levados a sério. Toda circunstância que coloque em risco estes valores tem que ser apurada. 
Pergunte-se:

- Qual você acha que tem sido o impacto de seus comportamentos no seu ambiente de trabalho?
- O que você leva com você para o trabalho, faz bem ou faz mal para você e as pessoas ao seu redor? 
O importante num ambiente de trabalho é o que não se pode ver. Fique atento. E o principal responsável por criar o ambiente positivo ou negativo são as pessoas. Quer pessoas saudáveis? Faça um ambiente saudável. Quer um ambiente saudável? Faça pessoas saudáveis. 
Comece por você! 
Ana Paula Bellati é psicóloga, master coach e diretora da UM%, empresa de São Paulo focada em coaching e desenvolvimento de pessoas.

FONTE: http://www.minhavida.com.br/bem-estar/materias/17625-ambiente-de-trabalho-negativo-pode-causar-doencas-como-depressao-e-ansiedade

domingo, 8 de março de 2015

The Hobbit: The Battle of the Five Armies


"Se mais pessoas valorizassem o LAR acima do OURO o mundo seria muito mais FELIZ." (O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos)

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

JE SUIS CHARLIE...


Um instrutor de um grupo terrorista chama a atenção de uma turma de homens bomba dizendo: "por favor, prestem bastante atenção, pois só ensinarei uma vez".

AUTOR DO TEXTO: Gabriel Brito.

domingo, 30 de novembro de 2014

BACK DOOR


Tenho consciência da minha condição de pecador e o meu pecado é perene como um rio que não seca mesmo sob os efeitos devastadores do tempo...

Agora vem Deus e pergunta: "dê-Me de beber, pois tenho sede".

Doce ironia... Água é uma das substâncias mais presente num rio.

AUTOR DO TEXTO: Denio Medeiros de Araújo.

DONKEY KONG



O mundo é mesmo engraçado... Às vezes, acho que posso imitar um macaco no meio de uma multidão sem ser notado. Apesar disso, prefiro manter as aparências, fingir que sou um idiota e esquecer a estória do macaco.

AUTOR DO TEXTO: Denio Medeiros de Araújo.

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

ISLAND


Somos todos alunos-professores. Temos um mundo dentro de nós. Não podemos nos isolar e achar que não há mais nada a aprender e/ou a ensinar. Aprendemos com os erros e acertos dos outros e com as nossas próprias experiências. Lembre-se: "nunca desista e continue sempre respirando!" Devemos sempre rezar pela saúde dos enfermos, pelo dom da vida e, principalmente, para que a nossa fé permaneça firme nos momentos de atribulação. Não estou dizendo que seja fácil perseverar na fé, mas a fé é a única arma disponível quando estamos presos ao pessimismo e a desesperança. A fé necessita da relação dúvida/certeza para existir, mas uma fé bem nutrida (através de orações e atitudes positivas) torna-se esperança de vitória. Lembre-se: "não há vitória sem luta nem ressurreição sem morte, mas também não há morte santa quando ela é desejada." Ter fé é crer tão fortemente em algo como sendo verdadeiro que nada nem ninguém poderá se opor a essa verdade. O problema da fé é que ela é diretamente proporcional à autoestima, ou seja, quando estamos com a autoestima baixa a nossa fé torna-se fraca e as verdades que a nossa fé alimenta perdem a cor e o brilho. Assim, considero uma tarefa difícil manter a fé inabalável, mas devemos nos esforçar para tornar uma tarefa difícil algo possível de se realizar. Lembre-se: "um sonho quando sonhado sozinho não passa de um sonho vão, mas quando o sonho é compartilhado com outras pessoas torna-se realidade." (John Lennon) Nesse ponto o Terço dos Homens pode ser considerado um desses lugares onde o sonho é sonhado junto e misturado. Contudo, não devemos achar que vamos ser curados imediatamente. Devemos amar sem esperar nada em troca. O nosso grande problema é que somos ansiosos demais e não sabemos esperar o tempo de Deus que é um tempo tautológico, ou seja, um tempo verdadeiro e supremo.

AUTOR DO TEXTO: Denio Medeiros de Araújo.

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

TUCUM


Finalmente encontrei o Anel de Tucum.

Agora meus votos de castidade, obediência e pobreza em espírito serão chancelados por um simbolo de simplicidade e humildade.

Considero importante utilizar o anel como sinal da minha adesão a uma vida repleta de graças e bênçãos, limitações e simplicidade. Necessito de mecanismos que me prendam a realidade e o Anel de Tucum representa uma realidade que eu gostaria que fosse minha. 

Espero ser digno de utilizar o Anel de Tucum durante toda a minha vida. Às vezes não considero a minha vida um exemplo dos votos de castidade, obediência e pobreza em espírito que eu jurei proteger. Apesar disso e por causa disso torna-se fácil reconhecer que a maioria dos santos em algum momento de suas vidas cometeram pecados. Não seria diferente conosco. Longe de mim merecer ser chamado santo, pois a conversão e a santificação são buscas eternas que provavelmente só serão alcançadas no último suspiro da humanidade. Não é um anel que vai determinar a salvação de um ser humano, mas através dele podemos enxergar a nossa pequenez diante da grandiosidade do UNIVERSO.

"O anel é simbolo e não o fim das coisas. Ele é revestido de muita luta e comprometimento. Quem o usa afirma sua opção pelos pobres e lutas sociais. É muito bonita e sofrida o seu significado.

O anel tem sua origem no Império do Brasil, quando jóias feitas de ouro e outros metais nobres eram utilizados em larga escala por membros da elite dominante para ostentarem sua riqueza e poder. Os negros e índios, não tendo acesso a tais metais, criaram o Anel de Tucum como um símbolo de pacto matrimonial, de amizade entre si e também de resistência na luta por libertação. Era um símbolo clandestino cuja linguagem somente eles compreendiam.

Mais recentemente, a utilização do Anel de Tucum foi resgatada por fiéis cristãos, especialmente adeptos da teologia da libertação, com o objetivo de simbolizar a 'opção preferencial pelos pobres', especialmente por fiéis católicos após as Conferências Episcopais de Medellín e de Puebla.

O Anel de Tucum foi tema de documentário homônimo dirigido por Conrado Berning em 1994. No filme, o bispo católico Dom Pedro Casaldáliga, um dos entrevistados, explica da seguinte maneira a utilização do anel:
 

'Este anel é feito a partir de uma palmeira da Amazônia. É sinal da aliança com a causa indígena e com as causas populares. Quem carrega esse anel significa que assumiu essas causas. E, as suas consequências. Você toparia usar o anel? Olha, isso compromete, viu? Muitos, por causa deste compromisso, foram até a morte.'

Outros grupos católicos, por sua vez, especialmente devido a forte ligação entre os usuários do Anel de Tucum e a teologia da libertação, consideram que este 'é uma ostentação de pobreza. E ostentar virtude é vaidade que anula toda virtude. Usar isso, para demonstrar amor aos pobres, mais é demagogia do que virtude. Se alguém é realmente pobre, deve praticar essa pobreza e o desprezo das riquezas, sem ostentação, porque se não é pura vaidade e desejo de ser considerado pobre e bom. Isso é orgulho mascarado de pobreza'."  


AUTOR DO TEXTO INICIAL: Denio Medeiros de Araújo. 
AUTOR DO TEXTO EM NEGRITO/ITÁLICO: Denilson Medeiros de Araújo.